Ser uma bruxa, o que significa isso?






Existem tantas formas de praticar bruxaria que é quase impossível responder essa pergunta, o mais importante é reconhecer certas características únicas e comuns a todas as pessoas que se consideram bruxas ou bruxos.
Quem pratica bruxaria acredita em divindades e percebe nitidamente a conexão entre todos os seres vivos, o universo e os aspectos da vida. Para bruxos e bruxas o espírito e a matéria não são entidades separadas, tudo influencia a vida e o destino das criaturas existentes.
Por isso, bruxas e bruxos amam a natureza, compreendem a energia de cada elemento existente no mundo e desenvolvem seu lado instintivo e sensitivo. Esta compreensão das conexões do universo é fundamental para a prática de feitiços!
A prática da bruxaria pauta-se especialmente no uso da energia dos sentidos, por isso cheiros, cores, sons, temperaturas e gostos são tão importantes. Ervas, cores, símbolos, mantras, tudo isso tem propriedades capazes de curar ou causar mal. É a lei tríplice, de ação e reação, em plena atividade!
Bruxas e bruxos também são ótimos adivinhadores, porque desenvolvem sua sensibilidade e inteligência através da observação atenta. A feitiçaria é uma questão de sensibilidade, geralmente, muita sensibilidade. Uma bruxa, ou bruxo, sente cada árvore derrubada e animal ferido, observa e aprende sobre as expressões faciais de dor, felicidade, agonia, etc. Tudo tem um propósito e foi causado por algo.
Tanto conhecimento tornou os praticantes de bruxaria muito temidos, mas para isso, as próprias bruxas possuem um ditado: "Onde há medo, há poder!" 


DIGITE O QUE VOCÊ QUER SABER