Ritual para comemorar o Lughnasadh





Celebrado a 2 de fevereiro no Sul ou 01 de agosto no Norte, é o período da colheita onde a natureza mostra seus frutos.

O Deus gradativamente enfraquece e a Deusa, já grávida, observa a queda de seu amante, sabendo que dentro dela ele vive como semente. Aos poucos as noites começam a ficar mais longas, devido o enfraquecimento do Sol. 

No altar, devemos depositar ramos de trigo e espigas de milho e na noite de Lammas devem ser servidos pães e bolos. Este é o tempo para colher o resultado de nossas ações e de agradecer por dádivas alcançadas.

Lughnasad era tipicamente uma festa agrícola, onde se agradecia pela primeira colheita do ano. Na mitologia celta Lugh é o Deus Sol, ele é o maior dos guerreiros, o único que foi capaz de derrotas os gigantes que exigiam sacrifícios humanos do povo. A tradição pede que sejam feitos bonecos com espigas de milho ou ramos de trigo, representando os Deuses, que nesse festival são chamados Senhor e Senhora do Milho. 

Nessa data devemos agradecer por tudo que colhemos durante o ano, sejam coisas boas ou más, pois até os problemas são veículos para a nossa evolução!

O outro nome deste Sabbat é Lammas, que significa "a massa de Lugh". Isso se deve ao costume de se colher os primeiros grãos e fazer um pão que era dividido entre todos. Os membros do coven devem fazer um pão comunitário, que deverá ser consagrado junto com o vinho e repartido dentro do círculo. 

  • Objetos

1 vasilha com farinha de trigo
1 pão
1 cálice de vinho tinto
Grãos e cereais
1 caldeirão de bruxa
2 Bonecos de palha simbolizando os deuses (se não tiver, pode fazer com espigas de milho limpas)
Pedaços de papéis com agradecimentos escritos nele
1 altar bem alegre, enfeitado com sementes, ramos de trigo, espigas de milho e frutas da estação.

  • O ritual

Sozinho(a) ou com um coven, de preferência em um ambiente ao ar livre ou próximo de uma janela aberta, monte o altar e comece a cerimônia cantando uma música pagã de sua preferência. Enquanto canta, segure o cálice de vinho e eleve-o para o céu, pedindo aos Deuses que abençoe a bebida.

Em seguida, coloque o cálice sobre o altar e pegue o pão, ofereça-o aos Deuses e peça que aquele alimento seja abençoado. Coloque  os dois bonecos de palha (ou sabugos limpos e secos) lado a lado dentro do caldeirão. Feito isto, jogue o primeiro gole de vinho dentro do caldeirão, depois jogue o primeiro pedaço de pão e os grãos de cereais também dentro do caldeirão. 

Pegue os papéis com os agradecimentos e jogue dentro do caldeirão, relembrando todas as coisas boas que você conseguiu ao longo do ano. Em seguida, atei fogo dentro do caldeirão e deixe tudo queimar. 

Neste momento, volte a cantar e pense que tudo que está sendo queimado é para lembrar que temos que ser desapegados para sermos felizes e que devemos nos livrar de tudo o que é antigo e desgastado para que possamos colher uma nova vida. 


DIGITE O QUE VOCÊ QUER SABER



VEJA TAMBÉM ESSAS INTERESSANTES POSTAGENS