Meimendro





O meimendro, ou belenho, cujo nome científico é Hyosciamus niger, é uma das plantas mais tradicionais na bruxaria asiática e europeia. Registros da Idade Antiga, como o papiro de Ebers, citam o uso de poções mágicas com essa planta, há cerca de 1500 anos antes de Cristo. Escrito em linguagem icônica, no oriente, há registros sobre o uso medicinal e o poder mágico do meimendro.

Ele é um veneno poderoso e também um entorpecente, deixando seu usuário completamente drogado! Na Grécia Antiga, era utilizado para realizar adivinhações e as sacerdotisas do oráculo de Delfos queimavam as flores e folhas do meimendro para abrir o terceiro olho e realizar profecias sobre o futuro. Na mitologia grega, os mortos que vagavam as margens do Styx eram coroados com meimendro para que esquecessem a sua vida passada e não voltassem para atormentar os vivos.

Na Europa medieval, as bruxas usavam o meimendro para enlouquecer seus inimigos, enganar os homens para fazer sexo com eles, se conectarem com o submundo e libertarem os espíritos. Também usavam esta erva para destruir seus inimigos, através de unguentos mágicos.

As bruxas também costumam fazer vasos ornamentais para oferecer aos mortos e preparar incensos mágicos para atrair a chuva. essa tradição das bruxas é praticada até hoje na Escócia, onde costuma-se oferecer o meimendro em rituais para honrar os mortos.

Medicinalmente esta planta é muito perigosa e só deve ser manipulada por farmacêuticos, já que é venenosa. Todas as partes podem ser utilizadas na fabricação de remédios, especialmente as folhas e as sementes, que possuem propriedades analgésicas, antiespasmódica, diurética, alucinógena, hipnótica, narcótica e sedativa. As folhas são colhidas no segundo ano, quando a planta está em flor, as sementes são colhidas maduras. Se as folhas estão machucadas emitem um forte odor de narcótico, como o tabaco. O princípio ativo de meimendro é chamado hyosciamia ou hyoscyamus.

Estranhamente, a medicina do século XX só comprova o que diziam as bruxas da antiguidade, pois a planta era utilizada para enlouquecer os inimigos (propriedade medicinal alucinógena), convencer homens a fazer o que as bruxas queriam (propriedade hipnótica), se comunicar com o mundo dos mortos (propriedade narcótica), etc.

Nos feitiços antigos, a pessoas afetadas pelas poções de meimendro eram acometidas por um comportamento incoerente, alternando entre o excitado e o calmo, riam descontroladamente e alienavam-se do mundo real. 

Poções preparadas com o humo das sementes colhidas e queimadas na hora de Saturno são capazes de provocar discussões violentas entre duas pessoas. Bruxas poderosas podem utilizar as propriedades do meimendro para matar, à distância, seus inimigos.


DIGITE O QUE VOCÊ QUER SABER




VEJA TAMBÉM ESSAS INTERESSANTES POSTAGENS