Puxando a lua para baixo





Este é um ritual belíssimo que ocorre nos Covens. Durante este ritual a Gran-sacerdotisa invoca e incorpora a Deusa Mãe, deixando o corpo e a alma sob o comando da Grande Deusa.

A incorporação dura somente alguns instantes e somente bruxas muito antigas e experientes conseguem este feito.

Durante o transe, a Deusa Mãe fará revelações rápidas e complexas, sendo raras as ocasiões em que Ela responde perguntas. Este é um ritual tipicamente wiccano, mas que foi adotado por outras tradições também.

O ritual é realizado por um Gran-sacerdote e uma Gran-sacerdotisa, sendo a Deusa Mãe incorporada sempre na mulher, isto porque a invocação se realiza no ventre e somente mulheres o possuem. Os seios também são importantes para a invocação, pois eles são fonte de alimento e vida.

Os Covens geralmente realizam este ritual em um Esbat e somente uma ou duas vezes no ano, pois a Gran-sacerodtisa sofre durante alguns dias após a invocação e incorporação da Deusa. Isto se deve ao grande poder invocado e o corpo humano não foi feito para suportar a alma de um Deus.

Ao incorporar a Deusa Mãe grandes revelações surgem, por isso é importante que todos os presentes fiquem atentos a tudo que é dito e especialmente, mantenham-se calmos caso ocorra algum fenômeno físico no ambiente da cerimônia.

Alguns Covens praticam apenas a encenação, ou seja, a incorporação da Deusa não acontece realmente, mas o ritual é feito para adorar a Deusa Mãe e confirmar a devoção de todos os bruxos e bruxas do Coven.


Bruxas e bruxos solitários não podem realizar este ritual, pois é necessário pelo menos dois sacerdotes para que a lua seja puxada.


Assista este interessante vídeo do nosso canal