BUSCA RÁPIDA

BUSCA RÁPIDA

Feitiço africano antigo para acabar com a raiva de alguém (fazer as pazes)





Este feitiço é muito antigo e de origem africana. Originalmente era feito com raspas da casca de Baobá (Adansonia) mas os escravos da América do Sul (especialmente Chile e Brasil) passaram a fazê-lo com raspas da casca de Pau-d'alho(Gallesia integrifolia).

  • Objetos
1 casca de Baobá ou de Pau-d'alho
1 ralador
  • Feitiço


Pegue a casca da árvore e raspe em um ralador. Em seguida, coloque um pouco dessa raspagem (quase um pó) na comida ou bebida da pessoa que tem raiva de você.

Coloque uma quantidade pequena (cerca de uma colherinha de café) para que a pessoa não sinta o gosto. Em poucas horas a raiva passará e a pessoa ficará em paz com você novamente.

Obs: Este feitiço serve para apaziguar brigas de toda natureza, inclusive de casais


Assista este interessante vídeo do nosso canal

Feitiço da canela para conseguir um emprego






  • Objetos

1 vela branca para representar você mesmo(a)
1 vela verde para a prosperidade
1 vela preta para remover obstáculos
1 vela marrom para o emprego propriamente dito
1 vidro pequeno de óleo de patchouli
1 vidro de óleo de canela (ou essência)
7 paus de canela
7 incensos de prosperidade
1 cordão ou fita verde (para fazer a corda de bruxa)
1 cordão ou fita amarela ou laranja (para fazer a corda de bruxa)
1 cordão ou fita marrom (para fazer a corda de bruxa)
4 suportes à prova de fogo (podem ser pratos de cerâmica ou vidro)


  • Feitiço


Unte a vela preta com óleo de patchouli (unte-a toda, do pavio à base) e coloque-a em um dos pratos. Limpe bem as mãos com água e sabão, para retirar todo o óleo de patchouli pois as outras velas não podem ter nenhuma gota deste óleo. 

Em seguida, unte as demais velas com óleo de canela (unte-as do pavio à base) e coloque cada uma em um prato diferente, ou seja, elas não devem ficar juntas no mesmo prato. Organize então as velas da seguinte forma: o prato com a vela preta no centro, o prato com a vela marrom à esquerda, o prato com a vela verde à direita e o prato com a vela branca acima da vela preta. 

Acenda a vela branca e diga:
“ Óh Deusa Mãe, minha amada Deusa Mãe, eu peço mudanças.
Abra meus caminhos, limpe a minha visão, ajude-me a superar este desemprego!”

Acenda a vela preta e diga:
“O azar foge. Os obstáculos caem. Os invejosos desaparecem! 
Deusa Mãe, ouça meu chamado!”

Acenda a vela verde e diga:
“Boa sorte e prosperidade são minhas. Ajude-me Deusa-Mãe, ouça meu chamado.
Venha a mim e dá-me prosperidade!”

Acenda a vela marrom e diga:
“Deusa Mãe, eu desejo oportunidades, trabalho e recompensas.
O que desejo deverá acontecer."

Deixe as velas queimando e enquanto isso, faça uma trança com as três fitas (verde, amarela e marrom) e coloque-a no prato onde está a vela marrom. Coloque também no mesmo prato os 7 paus de canela. Lembre-se que a trança é sua corda de bruxa, por isso ela não pode desamarrar. Faça um nozinho em cada extremidade da trança para que ela não solte.

Quando as velas queimarem completamente pegue a cera da vela preta e jogue em água corrente (pode ser no aparelho sanitário) de modo que a água leve embora aquilo que está atrapalhando a conquista do emprego.

Em seguida, pegue as ceras das velas branca, marrom e verde e envolva-as com os paus de canela, amarrando tudo com a corda de bruxa (trança). Devem ser feitos 7 nós de amarração para que o feitiço seja lacrado e possa se realizar. Feito isto, guarde-o em um local bem escondido, onde ninguém possa achar e deixe assim até conseguir o emprego. Quando conseguir o emprego, enterre o feitiço em um campo bonito ou em um jardim.




Assista este interessante vídeo do nosso canal

Lua da Loba (Mês de Agosto)





Reza uma lenda antiga que no início da história da humanidade, certa vez, o Deus desceu à terra e assumiu a forma de um lobo. Ele sentia-se fraco e por isso queria ser um lobo para liderar uma matilha e restabelecer sua autoconfiança. Porém, durante uma caçada, ele foi gravemente ferido e a Deusa viu-se obrigada a descer à terra para salvar a vida do Deus-lobo.


Ele então pediu que a Deusa assumisse sua forma e liderasse a matilha, sendo uma líder sábia. Assim, a Deusa transformou-se em loba e ensinou a matilha muitas técnicas de sobrevivência.

Durante o mês de agosto, a bruxa e o bruxo estão sob a proteção da Deusa-loba, que simboliza maturidade para assumir uma vida sozinha (sem a companhia e o apoio do seu parceiro). A lua da loba potencializa a maturidade, a velhice, o conhecimento oriundo da experiência. Por isso, deve-se fazer rituais de meditação e passar um tempo com pessoas mais velhas e sábias.

Banhar-se com uma infusão de alfazema e mil-folhas, ervas que trazem força, ajudará a entrar em sintonia com a energia sutil da Lua da Loba. Eis abaixo a lista de alguns Deuses antigos e suas datas de comemoração:

1° de agosto - Festival do Pão Novo nas Regiões celtas. Entre os astecas, o festival de Xiuhtecuhtli, deus do calendário e do fogo espiritual.
1-3 de agosto - Festival das Dríades na Macedônia, um honra aos espíritos femininos da água e dos bosques.
6 de agosto - Festival de Thoth no Egito. Início do Mês dos Espíritos na China e em Singapura
7 de agosto - No Egito, a Quebra do Nilo, dedicado a Hathor.
12 de agosto - Bênção egípcia dos barcos.
13 e 15 de agosto - Diana dos Bosques e Hécate, a Mãe Escura da Lua nos primórdios de Roma
e da Grécia; Lua Cheia.
17 de agosto - Festa de Lua Cheia para Diana em Roma.
23 de agosto - Nemesea, o festival de Nêmesis (deusa do Destino) na Grécia. Em Roma, a Volcanália, festival para o deus Vulcano para proteção contra incêndios acidentais. Em Roma, a
Vertumnália, em honra a Vertúmnus, deus das mudanças sasonais.
25 de agosto - Em Roma, Opseconsiva, festival da colheita em honra à deusa Ops.
26 de agosto - Dia de Festa de Ilmatar ou Luonnotar, uma deusa finlandesa.
29 de agosto - Nascimento de Hathor e Dia do Ano Novo egípcio.
30 de agosto - Festival romano de Ação de Graça, conhecido como Charisteria.
31 de agosto - Festival hindu de Anant Chaturdasi, purificação das mulheres, em honra à deusa
Ananta.
25 de agosto - A Lua Crescente marca o festival de Gauri na Índia.A Lua Crescente mais próxima do Equinócio de Outono marcava a Citua, ou Festa da Lua, entre os incas.A Lua Cheia marcava o Festival do Porco, o qual honrava a grega Deméter e a nórtica Freya.


Assista este interessante vídeo do nosso canal