BUSCA RÁPIDA

BUSCA RÁPIDA

Os Elementos






Os elementos clássicos são uma característica-chave da visão de mundo na Wicca. Toda força ou forma manifestada é vista como uma maneira de expressar um dos quatro elementos arquetípicos, que são: Terra, Ar, Fogo e Água.

Na Wicca acredita-se também que tudo que existe pode ser veículo de manifestação de um ou de vários elementos combinados. Esta doutrina é igual a de outras religiões, como a Teosofia e a Golden Dawn, que por sua vez foram influenciados pelo sistema Hindu de Tattvas. 

Não há consenso quanto à natureza exata desses elementos, pois alguns sustentam a antiga concepção grega de que há elementos correspondentes à matéria (terra) e energia (fogo), com outros elementos de mediação (água, ar), relacionados com as fases da matéria (misturas de fogo / terra). Aristóteles propôs um quinto elemento ou quinta essência, o espírito (éter, akasha). 

Os cinco pontos do pentagrama freqüentemente simbolizam, dentre outras coisas, os quatro elementos. Ficando o espírito sempre no topo. Na Wicca, o pentagrama é o símbolo mais comumente associado e utilizado para invocar os elementos e geralmente é circunscrito dentro de um círculo mágico.

O pentagrama utilizado com a ponta para cima está emanando as energias do espírito e o de ponta para baixo (espírito ficando embaixo) indica que o bruxo que receber energias para ele, por isso, é muito utilizado em rituais de iniciação, passagem e consagração.

Erroneamente, as pessoas associaram o pentagrama invertido a bruxaria negra, mas na realidade, para os wiccanos isto não faz sentido, primeiro porque não se pratica o mal em razão da Lei de Três, em segundo lugar, o wiccano estaria invocando o mal para si mesmo.

No círculo mágico os quatro elementos são visualizados como colaboradores e influenciadores associados aos quatro pontos cardeais: Ar no leste, Fogo no Sul, Água no Oeste e Terra no Norte. Podem ocorrer variações entre os grupos, especialmente no hemisfério Sul do planeta Terra, pois deve-se atribuir os símbolos (entre outras coisas) de acordo com o trajeto do sol pelo céu durante o dia, ou pela lua durante a noite, dependendo do ritual e do feitiço.

Por exemplo, no hemisfério Sul o Sol atinge o seu ponto mais quente na parte norte do céu, e ao norte é a direção dos Trópicos, de modo que este é comumente o sentido dado ao fogo.  

Os elementos são forças sutis, que se manifestam em todas as coisas e os bruxos utilizam isto a seu favor, trabalhando os elementos. Por exemplo, um feitiço de amor a ser realizado para uma pessoa dominada predominantemente pelo elemento fogo, será muito mais eficaz do que um feitiço que simplesmente ignora isto.

Como parte da natureza, os elementos também podem destruir e modificar tudo ao seu redor, por isto estão no pentagrama Wicca.

Hipócrates definiu as doenças das pessoas a partir de seus elementos (humores), sendo esta prática utilizada até hoje por muitos bruxos para tratar enfermidades. Cada elemento se altera ao longo do ano, o que torna o indivíduo mais propenso ou não a certas doenças.

OS ELEMENTOS NA WICCA



TERRA

Conectado ao Norte, este elemento é considerado feminino. A terra é fértil e estável, associada com a Deusa. O próprio planeta é uma bola de vida, e como a Roda do Ano gira, podemos assistir a todos os aspectos da vida acontecendo na Terra, como nascimento, vida, morte e finalmente, o renascimento.

A Terra gera alimento e abrigo, é estável, sólida, firme, cheio de força e resistência. Em correspondências de cores, tanto o verde quanto o marrom conectam ao elemento Terra. Nas leituras de tarô, a Terra está relacionada com ouros ou moedas.

AR

Ar é o elemento do Oriente, ligado à alma e ao sopro da vida. Se você está fazendo um trabalho relacionado com a comunicação, a sabedoria ou os poderes da mente, Ar é o elemento para se concentrar. O Ar leva embora os problemas, afugenta tormentas e leva pensamentos positivos para aqueles que estão longe. O Ar é associado com as cores amarelo e branco e se conecta a espadas no tarô.

FOGO

O fogo é uma purificação, é a energia masculina associada com o Sul e ligado a força de vontade e energia. O Fogo tanto cria como destrói e simboliza a fertilidade do Deus. O fogo pode curar ou causar dano, e pode trazer nova vida ou destruir o velho e desgastado. As cores do fogo são vermelho e laranja. Este elemento está associado às varinhas mágicas.

ÁGUA

  O elemento Água é uma energia feminina e altamente conectado com os aspectos da Deusa. Usado para cura, limpeza e purificação, este elemento está relacionado ao Ocidente e associado à paixão e a emoção. Em muitos caminhos espirituais, incluindo o catolicismo, consagra-se a água com sal e bênçãos, na Wicca a água é usada para invocações variadas e para desfazer algo (o bruxo deixa a água levar embora para longe).

Assim, o elemento Água purifica e separa na Wicca. Está associado à cor azul.

ESPÍRITO

O espírito é o ser humano, podendo ser o próprio bruxo ou outra pessoa para quem se direciona o feitiço. Utiliza-se para simbolizar o espírito, algo que pertença à pessoa ou ainda, algo que se queira muito. Por exemplo, se o bruxo que dinheiro, ele coloca moedas na ponta do pentagrama que simboliza o espírito e o direciona para si mesmo. Não há cor associada ao espírito.


Assista este interessante vídeo do nosso canal


Deuses e Deusas da Wicca





Basicamente, na religião wicca, há um dualismo na religião, ou seja, existem duas figuras divinas basicamente. Entretanto, por ser uma religião de crença livre (sem dogmas fixos), muitos bruxos cultuam e invocam diversos deuses e deusas.

O dualismo se resume ao casal divino, que é um dos conceitos mais antigos na história religiosa da humanidade. Deus Pai foi simbolizado como o Sol, sua consorte era simbolizada como a Lua ou a Terra. Havia ainda a ideia de um filho, que se misturava ao próprio conceito do pai, que vivia na terra (sua mãe) e é uma parte viva de seu pai.

A Deusa é muito mais importante para os wiccanos do que o deus, pois ela é a mãe, ela governa a fertilidade e os sentimentos. Há inúmeros panteões pagãos e todos eles refletem essa adoração pelo feminino. 

Gerald Gardner, o "pai da Wicca", afirma que o deus das bruxas e a deusa são os antigos deuses das Ilhas Britânicas: um Deus Chifrudo da caça, morte e magia que reina sobre um paraíso pós-mundo (muitas vezes referido como o Summerland), e uma deusa, a Grande Mãe (que é simultaneamente a Mãe Eterna e a Feiticeira Primordial), que dá a regeneração e renascimento às almas dos mortos e amor à vida. 

A deusa wicca é fértil, é mãe e o sexo não é visto como sujo ou errado. As criaturas procriam para gerar a vida e a fêmea é muito importante porque é dela que nasce a vida. A Deusa é especialmente ligada à Lua, as estrelas e ao mar, enquanto o Deus Chifrudo é conectado ao Sol e as florestas. Gardner explica que estes são os deuses tribais dos bruxos, assim como os egípcios tinham os seus deuses tribais Ísis e Osíris e os judeus tinham Elohim, Ele também afirma que um ser maior do que qualquer um desses deuses tribais é reconhecido pelas bruxas como "Prime Mover", mas permanece desconhecido, e é de pouco interesse.
A Deusa é muitas vezes vista como tendo um aspecto triplo: donzela, mãe e anciã. O Deus é tradicionalmente visto como o Deus Chifrudo da floresta. A crença fundamental na Wicca é que os deuses são capazes de se manifestar em forma de pessoas, seja através de sonhos, manifestações físicas ou ainda, através dos órgãos de sacerdotisas e sacerdotes. 

A Wicca Gardneriana tem seu foco principal na sacerdotisa, na figura feminina, os rituais são geralmente conduzidos por elas. Os deuses são invocados como seres de grande força e poder, mas também como proteção para a família. Na wicca não há ideia de pecado ou amor sujo (entre homosexuais, por exemplo), todas as formas de amor são respeitadas.

Entretanto, deve-se ter em mente que para fins de divindade, os deuses das bruxas são bem divididos entre o feminino e o masculino. Assim, o macho e a fêmea se completam e para cultuar os deuses pagãos parte-se desta premissa básica.


  • O Deus

Na Wicca, o Deus é visto como a forma masculina da divindade, e o oposto polar, e igual, para a Deusa. Ele us é tradicionalmente visto como o Deus Chifrudo, uma divindade arquetípica com ligações com o deus dos celtas "Cernunnos", em inglês antigo "Herne o Caçador", para os gregos era Pan e para os romanos Fauno. 

Em diferentes épocas do ano (durante os solstícios e equinócios) o Deus é visto com personalidades diferentes. Ele às vezes é visto como o Rei Carvalho e o rei do azevinho, de acordo com o período do ano. É dessas árvores europeias que tradicionalmente as bruxas fazem suas varinhas mágicas, por causa do deus pai. Em outros momentos ele é o deus sol, sob este prisma ele é particularmente venerado no sabá de Lughnasadh. 


  • A Deusa 

Tradicionalmente na Wicca a Deusa é vista como a Deusa Tríplice, o que significa que ela é a donzela, mãe e anciã. O aspecto mãe é o mais importante, é tão sagrado que as bruxas que praticam magia negra jamais atacam uma grávida. Há na maternidade algo de muito poderoso, por isso, as mulheres que são mães ruins, abortam ou dão os seus filhos, jamais conseguirão ser bruxas. Nenhum feitiço que esta mulher faça dará certo. Isto vale para os homens também, pois os pais que abandonam seus filhos ou são malvados com eles, jamais conseguiram ser bruxos. A Deusa Mãe jamais estará com estas pessoas.

As lendas mais antigas sobre bruxas (estórias fantasiosas como rapunzel, por exemplo), contam que algumas bruxas roubavam os recém-nascidos e criavam as crianças. Não eram mortas, mas criadas por elas. Isto demonstra o quanto a maternidade é sagrada para a bruxaria. A igreja católica deturpou este conceito de sacralidade da maternidade no paganismo, espalhando lendas e boatos de que as bruxas devoravam criancinhas. Aliás, um outro aspecto interessante é que a inquisição costumava queimar vivas mulheres que tinham muitos filhos, alegavam que fertilidade em excesso era prova de bruxaria.


  • Cultuando os Deuses

A wicca aceita que os sacerdotes e sacerdotisas desenvolvam suas próprias relações com os deuses e deusas, até porque não há hierarquia ou regras a seguir. Esta relação como os deuses  é individual de cada bruxa e ocorre através do trabalho pessoal intenso e da revelação.

Muitos vêm as divindades como a deusa sendo a Lua, a Terra e o mar, já o deus é visto como a floresta, e os animais. 

Há cada vez mais wiccanos politeístas, ou seja, que acreditam em muitas divindades como Brigit da mitologia celta, Hecate, Lugh, e Diana. Outros, ainda, não acreditam em deuses como personalidades reais, e não tentam ter um com eles. Para estes wiccanos os deuses existem, mas não há necessidade de adoração, já que somos parte da natureza e os animais não fazem adorações.

Abaixo elencamos uma lista dos principais deuses e deusas adorados pelos wiccanos:


  • Dryghten / A Deusa Estrela 

Dryghten, um termo em inglês antigo usado para referir a divindade panteísta universal na Wicca. Gerald Gardner chamava de "Prime Mover", um termo emprestado de Aristóteles, que refelte sobre a existência de algo que originou tudo mas que não pode ser adorado pelas bruxas. 


  • Dryghtyn "O Único"


É o nome dados ás divindades que ninguém conhece, ou seja, se existe um deus ou deusa desconhecido para a humanidade, este será também respeitado.


  • Adonis


Deus grego do renascimento e da vegetação, cultuado em religiões de mistério por eras incontáveis​​. 


  • Apollo


É um deus grego/romano jovem, é o Deus solar, Deus da luz, verdade e profecia, Deus de tiro com arco, medicina e cura, deus da música, da poesia e das artes 


  • Anúbis


Deus Egípcio dos Mortos 


  • Aten


Deus Supremo do Egito, divindade solar 


  • Brahma


É um deus Hindu, o criador de tudo


  • Coyote


É um deus muito antigo, das primeiras nações, é o deus malandro, da bricandeira e molecagem 


  • Cernunnos


É o deus celta da caça selvagem, fertilidade e energia masculina. 


  • Dagda-Irish


É o Deus Pai, um tanto cômico e obsceno 


  • Dionísio


É um deus greco-romano, deus do vinho, do êxtase ritual, da agricultura, música e teatro, da comunicação entre vivos e mortos 


  • Eros


Deus grego da sexualidade e fertilidade 


  • Ganesh


Deus hindu com cabeça de elefante, o removedor de obstáculos, Deus dos começos, o consumidor das artes e das ciências, da inteligência e da sabedoria 


  • Gopala


Deus Hindu da criança, o jovem Krishna, brincalhão e pernicioso e sempre consciente da divindade 


  • Govinda-Sikh


É um deus preservador, o pai protetor 


  • Grande Espírito


É o Criador, a Fonte 


  • Hades


É o deus grego do submundo e da Morte 


  • Hefesto


É o deus grego da forja, da tecnologia, artesãos, escultores, fogo e dos vulcões. 


  • Hermes


É o Deus grego dos limites e dos viajantes, pastores e vaqueiros, oradores, escritores e poetas, das invenções, do comércio e dos ladrões. Mensageiro dos Deuses. É um malandro cheio de astúcia e sagacidade. 


  • Herne


Deus britânico da vegetação, videira, da caça selvagem 


  • Horus


Deus egípcio do sol e da lua, deus da guerra e da caça 


  • Loki


Deus nórdico, metamorfo e que muda de forma. Engana a todos 


  • Lugh


Deus celta dos ferreiros e artesãos, o deus da colheita 


  • Mercúrio


Deus romano do comércio, mensageiro dos deuses, da velocidade e das viagens. 


  • Mithras


Deus persa da luz 


  • Odin


Deus nórdico da sabedoria, riqueza, inspiração, poesia, batalha, caça, magia, profecia. É o deus pai.


  • Osiris


É o Deus egípcio do submundo e da colheita 


  • Pan


Deus grego da natureza, Deus Chifrudo, deus dos pastores e dos rebanhos, de florestas selvagens e campos, virilidade, da fertilidade e da primavera 


  • Ra


Deus egípcio, divindade solar 


  • Set / Seth


Deus egípcio do caos. Invocado para altas magias negras


  • Thoth


Deus egípcio da magia e da sabedoria 


  • Zeus


Deus Pai, Deus Céu


Algumas nomenclaturas utilizadas na wicca 

Muitas vezes, você vai ouvir estes termos que são usados para designar deuses em geral:

Deus Filho - Título utilizado para deuses em forma de bebê, como Gopala, Menino Jesus, Horus (também Filho de Deus). 

Deus Pai - Título utilizado para patriarcas pagãos, tais como Zeus, Dagda, Odin. 

Homem Verde - Título utilizado para os deuses da terra, como Tammuz, Herne, Dionísio. 

Deus de Chifres - título usado pela wicca para os deuses dos animais ou da caça, simbolizando virilidade e força masculina, como o Pan, Cernunnos, Herne, Pashupati. 

Deus Amante - título usado para deuses consortes da Deusa e amante de seus devotos, como Krishna, Cernunnos, Pan. 

Deuses de sacrifício - título usado para divindades cujo sacrifício ritual proporciona vida para as pessoas, como Osíris, Jesus, Adonis, e outros Deuses do Sol e Deuses Verdes 

Deus Sol - Título utilizado para deuses solares, como Cristo, Sunna, Apolo, Rá. 

Triplo Deus - Título utilizado para a divindade como uma trindade, como Brahma, Vishnu e Shiva; Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. (Estritamente falando, a trindade cristã não é mais um Deus triplo desde que o Espírito Santo que era originariamente uma energia feminina, agora é interpretado como masculino).


Assista este interessante vídeo do nosso canal